Pessoas que têm relações todos os dias são mais saudáveis, felizes e criativas!

Não é nenhuma novidade que nos sentimos a melhor pessoa do mundo após termos tido relações. Mas sabias que estes efeitos se mantêm dentro de nós muito depois de termos baixado os lençóis?

A blogger Brittany Gibbons do Huffington Post partilhou a sua história sobre ter relações todos os dias durante um ano inteiro no seu blog, onde ela expressou um acréscimo de confiança, excitação pela vida e felicidade global.

No início, o compromisso pelas relações todos os dias de Gibbons alterou a sua rotina normal e ela sentiu que poderia estar a acrescentar algum stress desnecessário na sua vida. Mas quando ela e o seu parceiro começaram a martelar os lençóis, tudo começou a alterar-se.

Escreveu ela:

“Parou de ser uma tarefa e tornou-se num momento do dia onde me sentia mais em paz. Onde eu podia ter uma conversa verdadeira com o meu marido sabendo que ele estava realmente a dar-me ouvidos e não a ver televisão secretamente.”

Ter relações revela a nossa confiança interior, o que pode ser a razão de nos sentirmos felizes e rejuvenescidos após o acto.

Um estudo da Universidade do Texas revela que os participantes que têm relações regularmente se sentiam muito mais confiantes em relação ao seu corpo do que aqueles que permaneciam inactivos.

S3x0 é algo natural, também acontece ser algo realmente benéfico para ti

WebMD reporta sobre os beneficíos infinitos em te comprometeres com esses momentos íntimos. Efeitos tão positivos incluem uma corrida (quase) perfeita no sistema imunitário, pressão arterial mais baixa, riscos menores de ter um ataque de coração e um decréscimo do stress e ansiedade.

Everyday Health diz que ter relações mais frequentemente também ajuda a prevenir uma data de cancros horrorosos, especialmente se atingirmos o 0rg@sm0 durante o tempo debaixo dos lençóis.

Uma vida s3xu@l saudável significa igualmente uma vida saudável no geral e é interessante reparar que estes benefícios saudáveis não estão apenas a tomar um lugar dentro de nós.

Leia o artigo completo em Só Para Homens